Archive for the ‘Meio Ambiente’ Category

Meio Ambiente – Reciclagem

maio 29, 2008

A reciclagem é termo genericamente utilizado para designar o reaproveitamento de materiais beneficiados como matéria-prima para um novo produto. Muitos materiais podem ser reciclados e os exemplos mais comuns são o papel, o vidro, o metal e o plástico. As maiores vantagens da reciclagem são a minimização da utilização de fontes naturais, muitas vezes não renováveis; e a minimização da quantidade de resíduos que necessita tratamento final, como aterramento, ou incineração.

O conceito de reciclagem serve apenas para os materiais que podem voltar ao estado original e ser transformado novamente em um produto igual em todas as suas características. O conceito de reciclagem é diferente do de reutilização.

O reaproveitamento ou reutilização consiste em transformar um determinado material já beneficiado em outro. Um exemplo claro da diferença entre os dois conceitos, é o reaproveitamento do papel. O papel chamado de reciclado não é nada parecido com aquele que foi beneficiado pela primeira vez. Este novo papel tem cor diferente, textura diferente e gramatura diferente. Isto acontece devido a não possibilidade de retornar o material utilizado ao seu estado original e sim transformá-lo em uma massa que ao final do processo resulta em um novo material de características diferentes.

Outro exemplo é o vidro. Mesmo que seja “derretido”, nunca irá ser feito um outro com as mesmas características tais como cor e dureza, pois na primeira vez em que foi feito, utilizou-se de uma mistura formulada a partir da areia.

Já uma lata de aluminio, por exemplo, pode ser derretida de voltar ao estado em que estava antes de ser beneficiada e ser transformada em lata, podendo novamente voltar a ser uma lata com as mesmas características.

A palavra reciclagem difundiu-se na mídia a partir do final da década de 1980, quando foi constatado que as fontes de petróleo e de outras matérias-primas não renováveis estavam se esgotando rapidamente, e que havia falta de espaço para a disposição de lixo e de outros dejetos na natureza.

Por Vania Alves e Mariana Waetemann

Anúncios

Editoria Meio Ambiente

abril 7, 2008

Conscientizar a população sobre os desafios a serem superados para preservarmos o meio ambiente através da informação, difusão, fomentação e construção do conhecimento sócio ambiental são alguns objetivos das principais editorias de meio ambiente.

Desvalorizadas por muito tempo, as informações sobre o meio ambiente ocupavam um pequeno espaço na mídia. Devido a crescente preocupação com os impactos causados pelos homens no meio ambiente, as notícias ganharam uma editoria e espaço em cadernos especiais. Hoje, democratizar as informações e promover o acesso à educação ambiental são alguns desafios enfrentados pelas editorias de meio ambiente.

Mas não pára por aí: os desafios ecológicos misturam conhecimentos científicos e políticos. E o resultado desses desafios é de suma importância para as futuras gerações humanas que enfrentarão problemas como a escassez de alimentos e água potável, além de fenômenos climáticos.

A demasiada exposição das conseqüências dos problemas ambientais e as soluções que ainda podemos adotar não causam os efeitos esperados sobre a sociedade. Ainda há pessoas que usam e abusam dos recursos naturais sem se importarem com a escassez. Se a sociedade continuar agindo sem se preocupar com o impacto das suas ações sobre o meio ambiente, o planeta passará por mudanças brutais e irreversíveis.

Por Tatiane Ramos

Jornalismo Ambiental

abril 3, 2008

Deixado de lado por um longo período, o segmento ambiental era considerado um tema sem importância. Digna de notas de rodapé, esta editoria cresceu desacreditada pela maioria dos veículos, e hoje é considerada uma das mais relevantes, devido ao seu apelo social e econômico.

 

As empresas começaram a perceber, que esta era uma área que transmitia credibilidade para seus clientes e representava uma fatia considerável do mercado.

A partir de então, projetos relacionados, principalmente à sustentabilidade, ganharam grande destaque na mídia, o que proporcionou uma maior especialização por parte dos jornalistas que atuam na área. Pautas educativas são frutos dessa especialização; fundamentais para mostrar que é possível viver em harmonia com a natureza e essenciais para criar uma consciência ecológica.

 

O jornalista ambiental deve se ater às informações de maior interesse público e que estejam diretamente relacionadas com a atualidade.

Ele deve se preocupar em divulgar bons exemplos, sem, entretanto, descartar aspectos negativos, que ao contrário do que se pensa, podem auxiliar na formação do senso crítico do público, com relação à importância da  preservação do meio ambiente.

É imprescindível, que o jornalista ambiental proporcione informações de qualidade para seu público, para que este desenvolva um compromisso com a natureza.

 

Por Patrícia Baptista e Vanessa Zanelato

 

—————————————-

Editado por: EVANILDON DIAS

—————————————-