Archive for the ‘editada’ Category

Paulistas ganharão mais estações de trem da CPTM

junho 4, 2008

A CPTM  ( companhia paulista de trens metropolitanos) foi fundada em 1992. Herdou uma  ferrovia carente de recursos, com inúmeros problemas, principalmente nas áreas de segurança e prestação de serviços.Hoje a empresa tem uma das frotas de trens mais modernas do Brasil com a melhoria dos serviços oferecidos e a revitalização de toda a sua infra-estrutura

O governo do estado de São Paulo investirá no transporte da CPTM cerca de 17 bilhões desde o ano de 2007 até o ano de 2010.. Serão adquiridos 99 novos trens de última geração para CPTM e Metrô, a maioria com ar condicionado e TV de Plasma. Com o resultado, espera-se um aumento de 55% do uso do sistema sobre trilhos, no transporte público além de menores intervalos entre os trens nas estações do Metrô.

 

A Implantação do Expresso Aeroporto, que ligará, sem paradas intermediárias, a Estação da Luz ao Aeroporto de Cumbica, com intervalo de trens de 12 minutos. Os passageiros dos vôos farão o check in na estação inicial, que deverá ser construída entre a Luz e a Júlio Prestes.

Outro investimento será a ampliação da Linha C-Esmeralda, na Marginal-Pinheiros, que terá mais 8,5 km, com a construção de três novas estações: Autódromo (inaugurada em outubro/2007), Interlagos e Grajaú (prevista para o primeiro semestre de 2008).

Haverá também uma completa reestruturação da Linha F, com cinco novas estações: USP Leste (nova) e Comendador Ermelino (reconstrução), ambas entregues em janeiro/2008; Jd. Helena, Jd. Romano (novas) e Itaim Paulista (reconstrução), com inauguração prevista ainda para o primeiro semestre de 2008. Reforma de 15 trens da frota e compra de 20 novas composições, já licitadas

.

Segundo a CPTM, o total de estaçoes é de 265. São 93 patrimoniais, 88 operacionais e 84 comerciais. O total da extensao das linhas operacionais é de 257,5 km.

Atendendo a 22 municipios essa alternativa é imprescindivel em uma cidade como São  Paulo, em que o transporte aparece como um dos piores problemas do cidadão. As estações Brás, Luz e Barra Funda recebem juntas quase 50% do movimento diário total.

por Marcelo georgeto

Editada por Jean Felipe

 

Investimento no transporte de SP traz beneficios ao cidadão

maio 29, 2008

Com o investimento que o Estado de São Paulo está fazendo no Transporte desde 2007 a população só tem a ganhar. São R$ 17 bilhões até 2010. Os beneficios:

Serão adquiridos 99 novos trens de última geração para CPTM e Metrô, a maioria com ar condicionado e TV de Plasma.

Como resultado, haverá um aumento de 55% do uso do sistema sobre trilhos, no transporte público. Menores intervalos entre os trens nas estações do Metrô.

Implantação do Expresso Aeroporto, que ligará, sem paradas intermediárias, a Estação da Luz ao Aeroporto de Cumbica, com intervalo de trens de 12 minutos. Os passageiros dos vôos farão o check in na estação inicial, que deverá ser construída entre a Luz e a Júlio Prestes.

Ampliação da Linha C-Esmeralda, na Marginal Pinheiros, que terá mais 8,5 km, com a construção de três novas estações: Autódromo (inaugurada em outubro/2007), Interlagos e Grajaú (prevista para o primeiro semestre de 2008).

Completa reestruturação da Linha F, com cinco novas estações: USP Leste (nova) e Comendador Ermelino (reconstrução), ambas entregues em janeiro/2008; Jd. Helena, Jd. Romano (novas) e Itaim Paulista (reconstrução), com inauguração prevista no primeiro semestre de 2008. Reforma de 15 trens da frota e compra de 20 novas composições, já licitadas

A CPTM  ( companhia paulista de trens metropolitanos) foi fundada em 1992. Herdou uma  ferrovia carente de recursos, com inúmeros problemas, principalmente nas áreas de segurança e prestação de serviços.Hoje a empresa tem uma das frotas de trens mais modernas do Brasil com a melhoria dos serviços oferecidos e a revitalização de toda a sua infra-estrutura.

O total de estaçoes é de 265. São 93 patrimoniais, 88 operacionais e 84 comerciais. O total da extensao das linhas operacionais é de 257,5 km.

Atendendo a 22 municipios essa  aternativa é imprescindivel em uma cidade como São  Paulo, em que o transporte aparece como um dos piores problemas do cidadão. As estações Brás, Luz e Barra Funda recebem juntas quase 50% do movimento diário total.

As estaçoes são: Linha 7 – Rubi (Luz-Francisco Morato); Linha 8 – Diamante (Júlio Prestes-Itapevi); Linha 9 – Esmeralda (Osasco-Jurubatuba); Linha 10 – Turquesa (Luz-Rio Grande da Serra); Linha 11 – Coral (Luz-Estudantes) e Linha 12 – Safira (Brás-Calmon Viana).

 

 

Por ( Marcelo Georgeto )

 

Novas 11 estações de metrô para cidade de SP

maio 29, 2008

 

 

O Prefeito da Cidade de São Paulo Gilberto Kassab (DEM) e o Governador José Serra (PSDB), assinaram no dia 25 de maio de 2008, um protocolo de intenções para construção da nova linha laranja do metrô de São Paulo, avaliado em  75 milhões de reais.

O projeto tem previsão de início para o ano de 2010 e o término da primeira etapa no final do ano de 2011, devendo percorrer os bairros da Água Branca, Pacaembu e Higienópolis. O total é de 11 estações. Num futuro próximo a estação deve ser estendida até a Vila Prudente na Zona Leste.

O primeiro metrô no mundo foi inaugurado no dia 10 de janeiro de 1963, na cidade de Londres na Inglaterra. Os primeiros metrôs eram movidos a vapor.

Na cidade de São Paulo a primeira linha de metrô foi a linha azul, inaugurada no dia 14 de setembro de 1947 percorrendo o trecho do Jabaquara até a Vila Mariana. Ao decorrer dos anos, o metrô paulistano se dividiu em outras quatro linhas, estando três em  operação e a linha verde em construção com previsão de término em 2010.

 

Editada por Marcelo Georgeto

 

COLAPSO NO TRÂNSITO

maio 22, 2008

 

GAVETA – EDITORIA: MEIO AMBIENTE

EVANILDON DIAS

 

Congestionamentos infindáveis, fumaça, buzinas e palavrões. São cenas comuns para você? Então, certamente você vive próximo a um colapso urbano. A maioria das metrópoles padece de excesso de automóveis circulando em suas ruas e avenidas, e São Paulo não seria exceção.


Mais de 29 milhões de unidades. Esta foi a quantidade de automóveis em agosto de 2007, da frota brasileira, segundo relatório do Denatran. Equivale a uma média de 6,52 habitantes por carro.

 

 

A cidade de São Paulo, líder do ranking nacional, é detentora da perigosa estatística de um carro para cada dois habitantes, e a cada dia mais carros são registrados na capital.

Nascem menos crianças na cidade do que se vendem carros.

 

 

 

 


Apesar dos números assustadores, o Brasil ainda pode comemorar, pois ainda não é o número 1 no ranking mundial. Os Estados Unidos estão em primeiro lugar com 1,3 habitantes por carro, seguido da Itália com 1,5 habitantes para cada carro e a Austrália fica em terceiro lugar com 1,6 habitantes por carro.

 

 

Editado por Vanessa Zanelato e Patrícia Baptista

 

 

 

 

———-  BOX  ———-

 

Ivan Valente critica propostas para o

trânsito de Maluf, Kassab e Soninha

O deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP) –outro pré-candidato à Prefeitura de São Paulo– entrou na discussão sobre o principal tema que será discutido na campanha eleitoral: o trânsito na cidade. O deputado criticou as idéias do prefeito da capital, Gilberto Kassab (DEM), e as propostas dos também pré-candidatos Paulo Maluf (PP) –que também é deputado federal– e vereadora Sônia Francine (PPS), a Soninha.

Segundo o deputado, a sugestão de Maluf de pavimentar os rios Tietê e Pinheiros e construir sobre eles oito pistas é um erro. “Em todo o mundo, as soluções que estão sendo buscadas não são mais as obras faraônicas e de enorme impacto urbano, ambiental e social, e sim o planejamento e investimento no transporte coletivo”, disse Valente.

Soninha sugeriu a criação de pedágios no centro da cidade. Para Ivan, a solução prejudica os mais pobres. “Temos que priorizar o investimento público em transporte coletivo e torná-lo eficiente para o conjunto da população”, disse.

Ao prefeito Kassab, Valente também reservou algumas críticas. “O prefeito Kassab sugere o metrô, mas durante os 14 anos de governo tucano não foi feito mais do que um quilômetro por ano de metrô em nome de outras opções e do ajuste fiscal.”

O deputado criticou o modelo que privilegia o uso particular de automóveis. “O investimento em transporte público deve inverter essa lógica, cabe ao conjunto da sociedade e não ao usuário financiar o transporte público.”

 

 

FONTE DO BOX: FOLHAONLINE