Archive for the ‘água’ Category

Dia da Água: o que comemorar?

abril 3, 2008

Dia 22 de março é considerado o Dia Mundial da Água, mas o mundo, infelizmente, não tem muito o que comemorar.

A escassez desse recurso, precioso para a continuidade da vida no planeta, concentra-se em nosso país. O Brasil detém cerca de 12% da água doce disponível no mundo e mais da metade (54%) desse total localiza-se na Amazônia e na bacia do rio Tocantins.

Segundo a FAO (Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação), a escassez de água já afeta 1,2 bilhão de pessoas em todo o mundo, enquanto outros 500 milhões já começam a sofrer pela falta do recurso.

Mesmo diante dessas informações, o que se vê hoje em cada esquina brasileira são pessoas com total desperdício. Os exemplos são diversos: pessoas lavando carros, calçadas; crianças brincando com a água; banhos demorados; piscinas, entre outros.

O que comemorar diante desse quadro?

Por Patrícia Baptista

Anúncios

Todo dia é o dia mundial da água

abril 3, 2008

agua3 (arquivo em pdf)

Por Cibele Cintra

O que é o Dia Mundial Da Água

abril 3, 2008

O Dia Mundial da Água é uma iniciativa da ONU (Organização das Nações Unidas) criada em 22 de março de 1992 que tem como principal propósito levar as pessoas a pensarem e discutir sobre este important6e bem natural. Então sempre no dia 22 de cada mês, somos chamados a refletir sobre a importância da água, pois apesar dela representar cerca de dois terços do nosso planeta, o total potável (o que usamos para beber, cozinhar, tomar banho, etc) corresponde a apenas 0,0008%.

A preocupação da ONU, que deveria ser de todos nós, é se teremos água potável em um futuro muito próximo, já que destes 0,0008% grande parte vem sendo poluído e degradado pela ação predatória do homem.

Também em 22 de março de 2002, a ONU publicou um importante documento chamado Declaração Universal Dos Direitos da Água, abaixo seguem os dez artigos publicados neste documento para nosso conhecimento e conscientização:

.Declaração Universal dos Direitos da Água

Art. 1º – A água faz parte do patrimônio do planeta.Cada continente, cada povo, cada nação, cada região, cada cidade, cada cidadão é plenamente responsável aos olhos de todos.

Art. 2º – A água é a seiva do nosso planeta.Ela é a condição essencial de vida de todo ser vegetal, animal ou humano. Sem ela não poderíamos conceber como são a atmosfera, o clima, a vegetação, a cultura ou a agricultura. O direito à água é um dos direitos fundamentais do ser humano: o direito à vida, tal qual é estipulado do Art. 3 º da Declaração dos Direitos do Homem.

Art. 3º – Os recursos naturais de transformação da água em água potável são lentos, frágeis e muito limitados. Assim sendo, a água deve ser manipulada com racionalidade, precaução e parcimônia.

Art. 4º – O equilíbrio e o futuro do nosso planeta dependem da preservação da água e de seus ciclos. Estes devem permanecer intactos e funcionando normalmente para garantir a continuidade da vida sobre a Terra. Este equilíbrio depende, em particular, da preservação dos mares e oceanos, por onde os ciclos começam.

Art. 5º – A água não é somente uma herança dos nossos predecessores; ela é, sobretudo, um empréstimo aos nossos sucessores. Sua proteção constitui uma necessidade vital, assim como uma obrigação moral do homem para com as gerações presentes e futuras.

Art. 6º – A água não é uma doação gratuita da natureza; ela tem um valor econômico: precisa-se saber que ela é, algumas vezes, rara e dispendiosa e que pode muito bem escassear em qualquer região do mundo.

Art. 7º – A água não deve ser desperdiçada, nem poluída, nem envenenada. De maneira geral, sua utilização deve ser feita com consciência e discernimento para que não se chegue a uma situação de esgotamento ou de deterioração da qualidade das reservas atualmente disponíveis.

Art. 8º – A utilização da água implica no respeito à lei. Sua proteção constitui uma obrigação jurídica para todo homem ou grupo social que a utiliza. Esta questão não deve ser ignorada nem pelo homem nem pelo Estado.

Art. 9º – A gestão da água impõe um equilíbrio entre os imperativos de sua proteção e as necessidades de ordem econômica, sanitária e social.

Art. 10º – O planejamento da gestão da água deve levar em conta a solidariedade e o consenso em razão de sua distribuição desigual sobre a Terra.

Por Lu Albertin – R.A. 847539-3

Origem do Dia da Água

abril 3, 2008

A Assembléia Geral das Nações Unidas adotou a resolução A/RES/47/193 de 22 de fevereiro de 1993, através da qual 22 de março de cada ano seria declarado Dia Mundial das Águas (DMA), para ser observado a partir de 93, de acordo com as recomendações da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento.

Os Estados foram convidados, como fosse mais apropriado no contexto nacional, a dedicar o Dia a atividades concretas que promovessem a conscientização pública através de publicações e difusão de documentários e a organização de conferências, mesas redondas, seminários e exposições relacionadas à conservação e desenvolvimento dos recursos hídricos e/ou a implementação das recomendações da Agenda 21.

A cada ano, uma agência diferente das Nações Unidas produz um kit para imprensa sobre o DMA que é distribuído nas redes de agências contatadas.

Objetivos:

O DMA é fundamental para focar a atenção nas necessidades, entre outras, de:
· Tocar assuntos relacionados a problemas de abastecimento de água potável,
· Aumentar a consciência pública sobre a importância de conservação, preservação e proteção da água,
. Fontes e suprimentos de água potável,
· Aumento da consciência dos governos, de agências internacionais, organizações não-governamentais e setor privado,
· Participação e cooperação na organização nas celebrações do DMA.

O dia 22 de março é uma ocasião única para lembrar a todos que soluções são possíveis e que as ferramentas chave para conquistar esse objetivo são o fortalecimento da participação e cooperação global. Esforços concretos para produzir água potável limpa e melhorar a saúde, assim como para aumentar a consciência do mundo em geral, sobre os problemas e suas soluções, podem ajudar-nos a fazer a diferença. Nossa tarefa é transformar palavras em comprometimentos políticos e ação.

Priscilla Lima Leite

Água fonte de vida

abril 3, 2008

A escassez de água é atualmente, uma das maiores preocupações das autoridades mundiais com relação ao futuro. Embora dois terços do planeta sejam cobertos por esse líquido tão precioso, 97,5% da água sobre o planeta é salgada e imprópria para consumo.

As reservas de água doce, que é o único tipo próprio para consumo, estão atingindo níveis cada vez menores, o que pode elevar a situação de alarmante para caótica.

No dia 22 de março comemora-se o dia internacional da água, a data serve de alerta para os rumos que estamos dando a nossa civilização. O consumo irresponsável de água afeta os ecossistemas e pode levar a extinção da vida no planeta.

Essa realidade pode parecer distante para nós brasileiros, porém em muitos países do mundo as populações já sofrem os malefícios de viver sob o regime de água racionada.

Segundo o RDH – Relatório de Desenvolvimento Humano de 2006, cerca de 1,1 bilhão de pessoas não têm acesso à água tratada no mundo.

Economizar água é de fundamental importância, mas além disso, estimular a conscientização coletiva também é crucial. Já estima-se que a briga por água possa tornar-se motivo para uma nova e destruidora Guerra Mundial.

O homem pode passar até 28 dias sem comer, mas apenas 3 dias sem água.

Muito se fala sobre o uso racional da água e é difícil encontrar alguém que não defenda essa economia num círculo de amigos. Mas na hora de agir a coisa muda de figura e torna-se irresistível permanecer no banho quente mais tempo do que o necessário, muito mais cômodo lavar as calçadas com mangueiras e mero esquecimento deixar a torneira ligada enquanto se escova os dentes. A conscientização é particular, mas as conseqüências são para todos. Não há melhor herança ou prova de amor para seus filhos do que a vida. Poupar água é preservar a vida.

Sarah Sizenando

Água é vida

abril 3, 2008

No dia 22 de março de 1992, foi criado pela ONU ( Organização das Nações Unidas) , O DIA MUNDIAL DA ÁGUA, e no dia 22 de março de cada ano se comemora essa data, com o objetivo de discutir sobre esse bem natural.

A água constitui cerca de dois terços do planeta Terra, só que de todo esse líquido somente 0,008% é potável. O problema é que, essa pequena quantidade de água própria para o consumo, a cada dia que passa é contaminada pela poluição que os homens lançam nos rios, lagos e represas.

Esse recurso natural é muito importante para a nossa sobrevivência, ainda mais no mundo moderno, onde a busca pelo conforto aumenta as necessidades básicas com a água. Na indústria esse bem também é muito utlizado para a faricação dos produtos. Mesmo assim, muitas pessoas ainda não se conscientizaram da grande importância da água e continuam poluindo suas nascentes.

A cada dia que passa, ações são feiitas para relembrar a população do desperdício e poluição da água. Uma delas é a obra do artista Eduardo Srur, exposta às margens do rio Tietê,em São Paulo,onde vinte garrafas inflamáveis gigantes e iluminadas, do tipo Pet, enfeitam a marginal.

As garrafas estão distribuídas entre as pontes do Limão e da Casa Verde, elas medem cerca de 10 m de comprimento por 3 m de diâmetro, e vão ficar espostas até o dia 25 de maio. Esse tipo de exposição aborda a degradação do ambiente em um dos principais pontos de poluição da cidade, o rio Tietê.

Temos que pensar nas futuras gerações, por isso devemos economizar água e não poluir o meio ambiente, para que todos possam ter o direito desse bem precioso, a água.

Débora Fiuza

Água: agente construtivo ou destrutivo?

abril 3, 2008

Nos dias atuais podemos perceber o quanto faz falta a água, pois ela jorrando pelas torneiras é tão necessário quanto energia elétrica, telefone, internet, ou seja, não conseguimos viver sem. Se não tomarmos consciência de que a água está prestes a se tornar mais raro que o petróleo, teremos de começar a pensar na inclusão de água nas cestas básicas. E não pensem que é exagero, pois é um bem vital, como comida.

Mas a água também destrói, leva casas inteiras com sua voracidade. E as chuvas, cada vez mais devastadoras, por conta do lixo que jogamos nas vias públicas entopem bueiros, ou pára nos rios e córregos. A destruição do verde está alterando todo o ciclo climático, fazendo com que a água “caia” nos lugares errados, ou seja, chove demais em certos lugares, enquanto em outros não chove,

A água está no fim, e não basta fecharmos as torneiras. Mas esses desastres não ocorrem por culpa do governo, ou por conta de alguma intempérie, e sim por culpa do próprio homem. Homem esse que não respeita seus bens, que disperdiça água como se ela fosse algo infinito.

Precisamos nos reeducar urgentemente! Sem água não vivemos e a potável está ficando cada vez mais cara. Hoje, pagamos por água encanada e por água potável, um bem que era gratuito, como o ar é hoje para nós. Quanto nossos filhos pagarão no futuro?

Vamos pensar nisso, aproveitando o ensejo do Dia da Água, 22 de Março.

Por Ida Kazue

Água – Mariana

abril 3, 2008

Nosso planeta tem cerca de dois terços só de água. Pela lógica, parece haver água sobrando para a população, não é? Parece um absurdo falar em crise da água?

Vamos aos fatos: 97% da água do planeta são água do mar, imprópria para ser bebida ou aproveitada em processos industriais; 1,75% é gelo; 1,24% está em rios subterrâneos, escondidos no interior do planeta. Para o consumo de mais de seis bilhões de pessoas está disponível apenas 0,007% do total de água da Terra.

Some-se a isto o despejo de lixo e esgoto sanitário nos rios, ou ainda as indústrias que jogam água quente nos rios – o que é fatal para os peixes. A pouca água que existe fica ainda mais comprometida. Isto exige a construção de estações de tratamento de esgoto e dessalinização, por exemplo. E exige conscientização para que se evite o desperdício e a poluição, principalmente nas grandes cidades.

Com o objetivo de chamar a atenção para a questão da escassez da água e, conseqüentemente, buscar soluções para o problema, a Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu em 1992 o Dia Mundial da Água: 22 de março.

Por conta disso, a ONU também elaborou um documento intitulado “Declaração Universal dos Direitos da Água”, que trata desse líquido como a seiva do nosso planeta.

Por Mariana Waetemann

Água – Vânia

abril 3, 2008

Ao homenagearmos o Dia Mundial da Água, não podemos deixar de salientar os riscos de extinção desse bem precioso para a vida. Estamos em situação privilegiada: 12% da água de superfície está no Brasil, embora esteja mal distribuída ou irregularmente distribuída. Na Amazônia, por exemplo, há água em abundância para pequeno contingente de pessoas, enquanto no Nordeste, há grande quantidade de pessoas para pouca água. Tudo isso faz aumentar a nossa responsabilidade com o uso sustentável da água.

Também devemos garantir os múltiplos usos da água: para beber, para matar a sede dos animais, para a higiene, para o lazer, para o transporte, para a agricultura, para a pecuária, para a indústria, enfim, esse é um dos grandes desafios da humanidade. Para isso, dispomos dos comitês de bacias hidrográficas, instituídos por lei que estabeleceu também que todo o planejamento, a partir da aprovação dessa lei, deve ser feito em razão das bacias hidrográficas, uma vez que tudo terá impacto nelas.

Por Vânia da Silva Alves

Sem água, sem vida

abril 3, 2008

No decorrer dos anos a preocupação com o fim da água tem assustado muitas pessoas. Elas começam a perceber que os bilhões de água existentes no planeta podem acabar tanto por causa do desperdício como pela poluição das águas.

O corpo humano é formado por cerca de 75% de água,não sobrevivendo sem o consumo ideal. Alguns lugares do mundo já sofrem com a falta da mesma, cientístas tem desenvolvido aparelhos simples que tem por função tornar a água potável.

Vamos nos conscientizar,e não disperdiçar esta que é fundamental para a sobrevivência dos seres humano.

Gabriele Bortolucci – sala 508