Matéria de Gaveta – Dimas Coppede

by

Copa América: 92 anos de tradição

 

A Copa América é o torneio continental mais antigo do mundo. A primeira disputa oficial aconteceu em 1916. O palco da disputa foi a cidade argentina de Buenos Aires. Participaram da competição Argentina, Brasil, Uruguai e Chile.
A seleção brasileira terminou na terceira colocação. Empatou em 1 a 1 com Chile e Argentina, e perdeu para o Uruguai por 2 a 1. Os uruguaios, que golearam os chilenos por 4 a 0 e ficaram no 0 a 0 com os argentinos, foram os campeões. O Uruguai também teve o goleador: Gradín com três gols.
Em 1917, os quatro países voltaram a medir forças em Montevidéu. Na estréia, o Brasil perdeu para Argentina por 4 a 2, e na partida seguinte foi goleado pelos anfitriões por 4 a 0. Vitória, a esquadra brasileira só conseguiu no último confronto: 5 a 0 sobre o Chile.
O título do torneio foi decidido entre Uruguai e Argentina. Os uruguaios venceram por 1 a 0, conquistando o bicampeonato. Para o torneio em 1919, foi escolhido como sede o Brasil. Para não repetir o fracasso em 1916 e 17, a CBD (Confederação Brasileira de Desportos montou uma seleção à altura de representar o país.
Com um ataque, em que se destacavam Friedenreich e Neco, o Brasil começou com uma goleada: 6 a 0 sobre o Chile. Na outra partida, o Uruguai venceu apertado a Argentina por 3 a 2. Na segunda rodada, os chilenos foram derrotados pelo o Uruguai por 2 a 0, e os brasileiros venceram a Argentina por 3 a 1.
Com o resultado, a briga pelo título ficou entre Brasil e Argentina. Numa partida muito equilibrada, no estádio das Laranjeiras, os dois países não passaram de um empate (2 a 2). Como ambos terminaram com cinco pontos, foi realizado um jogo extra. Desta vez, com um gol de Friedenreich, o Brasil chegou a primeira conquista sul-americana. O gol garantiu a Friedenreich a artilharia do torneio, ao lado de Neco, com quatro gols.
Essa foi a primeira de muitas conquistas que o torcedor brasileiro comemorou da Copa América. É uma competição que perdeu um pouco o charme e importância, mais que ninguém quer deixar de ganhar, afinal, sempre é bom levar mais um troféu para casa.

Por Dimas Coppede

 

editada por José Ricardo de Jesus

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: