Aula – Materia de Gaveta (Artigo – filme: O Preço da Coragem)

by

Jornalismo: amor ou profissão?

 

O filme de Michael Wintebotton, “O preço da coragem”, baseado no romance “Coração Valoroso”, de Mariane Pearl, relata a angustia da autora, vivida por Angelina Jolie, na busca incessante por seu marido, o jornalista Daniel Pearl, do Wall Street Journal, interpretado por Dan Futterman, que foi, seqüestrado e morto no Iraque.

            A trama é envolvente e com muita qualidade, narrando fatos de maneira quase documental, seguindo a linha de outros filmes de Wintebotton, como: Welcome to Sarajevo e Caminho para o Guantâmo.

O roteiro pertence a Jonh Orloff, que conduz o tema de forma interessante, abordando o caso sob a ótica do governo Paquistanês.

            O filme também surpreende por contar em seu elenco com um grande número de atores do oriente médio. Todos, sem exceção, demonstram grande talento e acompanham a mesma desenvoltura de Angelina Jolie. 

            O longa levanta questões sobre o real motivo da morte do jornalista, que era judeu e desapareceu após procurar informações que ligassem o inglês Richard Reid, convertido ao Islã, ao grupo terrorista Al-Qaeda.

            A grande dúvida que fica é: será que Pearl foi morto por ser jornalista ou por ser judeu? O fato é que o jornalista foi vitima de uma emboscada. Porém, o real motivo de sua morte talvez nunca seja de fato revelado ou comprovado. Já que o governo americano descartou a versão dos seqüestradores de que o jornalista mantinha ligações com a CIA ou com Mossad, o serviço secreto israelense.

            Apesar do  investimento do O Preço da Coragem ser de US$ 16 milhões e as ótimas criticas, o filme parece não atingir o publico como deveria,  segundo os sites Filme B e E-pipoca, na semana de estréia, no Brasil, a bilheteria arrecadou pouco mais de R$ 102 mil, com público de 8.222 pessoas, contra os mais de R$ 2 milhões arrecadados com o filme 1408, de Stephen King, que reuniu quase 245 mil de pessoas, e que apesar de ótima produção mantém comparações inevitáveis com o Iluminado.

          O filme podeser encontrados nas locadoras, e para quem gosta de contextos politicos – sociais é uma excelente dica.

Nathalia Estevam – Editoria de Cultura

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: