WordPress – Que seja infinito enquanto dure

by

Mais uma vez a justiça ameaça estender a punição aos culpados e aos inocentes. É que uma decisão judicial estuda a possibilidade de bloquear o acesso brasileiro ao WordPress, portal que fornece serviços de blog. A causa: um blog especificamente, publicou algo que não devia. O blog e a postagem não foram revelados.

O problema é simples: a internet é o meio de comunicação mais aberto que existe. Através dela todos podem expressar-se como bem queiram perante qualquer situação. Porém, esta “liberdade” está começando a mudar. Primeiro, o bloqueio temporário de acesso ao Youtube, site de postagem de vídeos, por conta do vídeo da Daniela Ciccarelli em imagens picantes, na praia, com seu namorado, em janeiro de 2006. Depois a ameaça constante ao Orkut e suas comunidades com temas relacionados à pedofilia. Não há explicação válida ou convincente para o caso. Sobre a situação do WordPress, Eduardo Parajó, presidente da ABRANET (Associação Brasileira dos Provedores de Internet) comenta: “Ordem judicial não se discute, se cumpre. Mas, como não é possível bloquear especificamente o endereço solicitado, o acesso a todos os sites com a extensão wordpress.com será impedido no Brasil”. Isto se dá por que temos o espaço apenas de ‘filiais’ destas grandes empresas, portanto, somente elas é que podem retirar as páginas com conteúdo indevido do ar. A situação se agrava ainda mais com a CPI da Pedofilia e a ameaça de bloquear o acesso ao Orkut no Brasil. Tudo isso porque o Google (segundo o Ministério Público) se recusa a abrir o banco de dados, e divulgar os nomes dos usuários que propagam a pornografia infantil e os crimes sexuais.

No fim das contas, o usuário é que sai prejudicado. Caso a decisão judicial realmente seja a de bloquear o acesso aos sites, milhares de blogs serão apagados. Seus usuários simplesmente perderão todos os seus textos, idéias, comentários… tudo jogado no lixo. E este blog, caros amigos, será mais um a ser apagado. Todo o trabalho de todas as nossas editorias será cruelmente jogado no lixo. Quanta gente trabalhando tanto tempo à toa.

Há quem diga que a censura acabou depois da ditadura. Cruel engano. A censura a cada dia se multiplica. Eis a sua nova face: o bloqueio a idéias via internet. E pra variar, no país do carnaval, ninguém faz nada pra mudar. Como diria Vinícius, “Que seja eterno enquanto dure”, blog UNIP MARQUÊS. E, pelo visto, não vai durar muito.

Fontes: Folha | Folha | G1 | Blogue Isso

Colaborou: Gisele Santos

Anúncios

Tags: ,

7 Respostas to “WordPress – Que seja infinito enquanto dure”

  1. Daniela Sartori Says:

    É absurdo um portal como o WordPress alegar que não tem como proibir o acesso de apenas um blog, ou o Google não liberar as imagens de páginas de orkut que estão sendo utilizadas para progagar certos crimes.

    Teoricamente seria simples, bastaria o WordPress excluir o “blog problemático” e o Google parar de frescura e liberar as imagens, nem que fosse de todos os usuários de novo. Praticamente todas as pessoas que têm o orkut hoje com as fotos protegidas já tinham suas contas quando ainda era possível a publicação apenas de 12 fotos e nada era restrito a outros usuários que não estão no seu circulo de amigos.

    É uma palhaçada todos serem prejudicados por coisas de tão simples resolução!

    Concordo que não temos a liberdade de expressão que alguns acreditam que tenhamos, porém não comparo esta situação a algo ditatorial como a censura. Exatamente como você citou no texto, o problema é que “a internet é o meio de comunicação mais aberto que existe” e algumas pessoas ao invés de utilizá-la para algo benéfico, planeja crimes de diversas grandezas, que é algo que também não pode ser aceito pela justiça e pela sociedade como um todo.

  2. Cibele Cintra Says:

    E os crimes, que sejam infinitos também?

    Milhares de blogs, milhares de usuários e muitos tem que pagar por tão poucos, é um pensamento válido, mas temos que ter consciência de que nem todos utilizam as ferramentas da web, para expor idéias, mostrar suas fotos e divulgar sobre a própria vida ou trabalho, realmente são poucas as pessoas que utilizam a web para cometer crimes, mas não são poucas as que tem acesso a esses conteúdos.
    Deixemos de pensar em nosso próprio ego e bem estar e avaliemos a situação como um todo, um crime virtual não difere muito do não virtual, todo mundo acha ruim quando sites de interesse geral são processados judicialmente, mas todos também gostariam que a justiça tomasse alguma atitude caso fosse prejudicado, caluniado, exposto, chantagiado, etc…
    O caso da Cicarelli é um bom exemplo – que saco, o youtube quase foi pro saco por causa de um vídeo – mas se fosse um vídeo onde você ou alguém conhecido estivesse exposto, com certeza, vocês gostariam que o vídeo não mais fosse veiculado.
    A pedofilia não é um caso tão simples e a partir do momento que o crime é cometido com inocentes os quais não podem se defender, se ninguém intervier por eles o que seria desta situação.
    O que prega a liberdade de expressão é que a sua pára antes de invadir a do próximo, e o próximo neste caso são menores de idade expostos de forma sexual, onde muitas pessoas acessam e depois se fazem de rogadas, como se a pedofilia fosse um absurdo.
    Pensem nisso, pois isso pode estar acontecendo bem ao seu lado, mais vocês estão preocupados demais com o próprio umbigo e com o blog ou profile que possuem na internet que esquecem de olhar pelo próximo.
    Crime é você permitir que outros crimes sejam cometidos simplesmente para manter o seu pseudo bem estar.
    Existem coisas mais importantes do que a web, e quem não tem consciência disso acaba se tornando cúmplice de toda esta situação.
    Seus textos estão aqui veiculados e podem muito bem ser copiados e divulgados em outro local ou mantido em arquivo próprio, a integridade de crianças e de pessoas que sofrem com estes crimes não possuem outra alternativa a não ser lutar por justiça.
    Será que podemos falar do Brasil como o país do carnaval e da pizza, quando a própria população acha ruim quando tenta-se promover a justiça e penalizar os culpados? (pode ser em poucos casos, mas já é melhor que nada)

    Consciência social não é você abraçar as causas que te interessam, é você pensar e lutar pelo bem estar de todos.

  3. raquelline Says:

    Não vejo assim, Cibele.

    É óbvio que todo aquele que comete um crime utilizando ou não de internet para o ato ilícito deve pagar pelo que fez. O que eu acho errado é que outro alguém, que não tem nada a ver com o caso, pague também por este ato ilícito.
    Sim, todo e qualquer trabalho pode ser divulgado aqui e em qualquer outro lugar… desejar que estes trabalhos continuem aqui, ao meu ver, não é defender o próprio umbigo, é apenas querer que o certo continue certo. Acredito que isto seja pensar no que é justo ou não.

  4. giselesantos Says:

    chique a matéria saiu até no yahoo 🙂

  5. Eu Says:

    Não existe crime virtual. Virtual é aquilo que não existe, é uma simulação.

    Procurem ter humildade, peguem o dicionário antes de escrever certas coisas só porque os meios de comunicação utilizam.

  6. Pri EU SOU MAIS EU ahuahauahua viu EU? Says:

    não existe? ahahahhahaha faz-me rir

    por exemplo: pedofilia na internet, já considerado crime virtual

    não existe?

    tenho medo do futuro do jornalismo, feito por individuos vazio(as) como você >>> que assina EU

    procure no dicionário a palavra INVEJA hehehehe pode ter seu sobrenome também f…

    e que chato né, nem tem coragem de assinar com o próprio nominho…

    se você souber ler , aproveite o momento pra se informar:
    Crime virtual é crime real
    http://www.htmlstaff.org/ver.php?id=1912

    Conheça os crimes virtuais mais comuns
    http://www1.folha.uol.com.br/folha/informatica/ult124u19455.shtml

    Crimes virtuais geram mais dinheiro do que o narcotráfico, diz PF
    http://g1.globo.com/Noticias/Rio/0,,MUL487856-5606,00.html

  7. raquelline Says:

    Gostaria de receber apenas comentários identificados neste post.

    Não vou excluir nenhum deles, porque respeito a liberdade de expressão.

    Mas identifiquem-se, por favor!

    Obrigada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: